Arquivos do Buzzwords blog: September 2009. Click aqui para os posts mais recentes..

Lançamento: O Almanaque do Macho Moderno (publicado 30/09/2009)

Coletânea de crônicas sobre o tema, desenvolvida e produzida pelos Cronistas Reunidos (www.cronistasreunidos.com.br), o almanaque é o primeiro projeto editorial do coletivo, reunindo textos de oito, dos nove cronistas.

capa-livro-macho-moderno.jpg

O livro trata da descoberta de uma nova e frágil espécie recém encontrada pela ciência na natureza urbana: o Macho Moderno.

Essa espécie é o elo perdido entre o macho tradicional, que é cada vez menos avistado, e as suas variantes evolutivas, os homens atuais: “Metrosexuais”, “Ubersexuais”, os “Artistas-Intelectuais-Sensíveis”, os “Pitbulls-de-Academia” e até os “Cantores-de-Música-Brega-Romântica.

Os estudos iniciais mostraram que o Macho Moderno não possui nenhuma das aptidões do macho tradicional e muito menos as habilidades específicas dos homens atuais.

Foi esse mistério que despertou o interesse dos cronistas reunidos em estudar a fundo a questão, e apresentar suas conclusões nessa obra de bom humor e irreverência.

Sobre os Cronistas Reunidos

Os cronistas reunidos são 8 amigos que se encontram há mais de 5 anos, todas as quintas feiras, para conversar infinitamente. Nesse meio tempo eles já escreveram mais de 500 crônicas no site e plantaram algumas árvores também.

Todos os cronistas, com exceção de um, são formados em Publicidade e Propaganda, alguns na ECA (Leopoldo, Paulo, Volponi e Murilo), outros na ESPM (Kris e o Hermínio), e outros mais exagerados nas duas (Ricardo e o Rafael).

Lançamento do livro A Vida que Não Vivi, de Beto Canales (publicado 17/09/2009)

Dia 19 de setembro, às 17h, na Bienal do Rio, o escritor Beto Canales lança seu livro de estréia pela Editora Multifoco, A Vida que Não Vivi.

capa-a-vida-que-nao-vivi.jpg

Em suas narrativas, o autor denuncia o que tantas vezes já foi chamado Era do Vazio: o tempo das relações superficiais, onde se impõem o não-sentir e o não-pensar, a estupidez de cada dia, o espaço reservado para o nada.   Retrata a tragédia moderna de criar uma sinistra oportunidade para a destruição da alma. 

Beto Canales é gaúcho, editor do 3:AM Magazine Brasil e do portal Esquina do Escritor. Escreve crônicas e críticas cinematográficas no blog Cinema e Bobagens.Aguardem: em breve, uma grande entrevista com o autor aqui.

convite-beto-canales.jpg

O que: lançamento do livro A Vida que Não Vivi, por Beto Canales

Quando: dia 19 de setembro, às 17h.

Onde: na Bienal do Rio, pavilhão laranja, rua E, n° 27 - ao lado da sala de imprensa.

Mendigo S/A participa da primeira edição da Casa Cor Campinas (publicado 08/09/2009)

O Mendigo S/A participa da primeira edição da Casa Cor Campinas, que acontece no casarão da antiga Fazenda Mato Dentro, situado no Parque Ecológico Monsenhor Emílio José Salim, entre os dias 28/08/2009 a 06/10/2009.

A obra do Mendigo S/A está em exposição no ambiente HISTÓRIA DO CASARÃO, onde as arquitetas Melissa Oliveira e Flávia Nogueira realizaram um trabalho de valorização da histórica e do patrimônio cultural. No corredor denominado GALERIA BURLE MARX, foram expostas obras de vários artistas para homenagear o paisagista Burle Marx.

Para a exposição, Raul e Pablo se aventuram em um passeio pelo parque, discutindo a vida e o trabalho do paisagista. Para a elaboração do roteiro, o cartunista Tietê realizou uma pesquisa sobre Burle Marx, para contar os principais acontecimentos na carreira e utilizar as passagens curiosas para criar o lado humorístico da história, sempre com o cuidado de permanecer fiel aos fatos.

mendigo-sa-exposicao.jpg

O desafio foi criar um roteiro mais longo que o de costume, pois tradicionalmente as tiras de jornais possuem três cenas, mas para a exposição foi necessário pensar em uma história maior, exigindo uma seqüência de leitura entre as tiras.

O cartunista se inspirou em dois episódios dos desenhos do Pato Donald, um que contava a Origem da Música e a outra explicava a Proporção Áurea, ambos mesclando fatos históricos, matemática e muito humor no roteiro.

Junto ao Mendigo S/A, estão trabalhos de vários artistas da escola de desenho Pandora, de Campinas. Os trabalhos são caricaturas, ilustrações, design e releituras, que completam a homenagem a Burle Marx.

Beco do Crime - A Coletânea (publicado 05/09/2009)

Ele desperta. Com o rápido vibrar de uma faca, com o pragmatismo de um revólver ou mesmo com o lento e prazeroso repuxar de uma corda, ele dá vazão aos seus instintos e busca concretizar seus impuros - ou puros, algumas vezes - desígnios. Sabe que deve ser mais inteligente que o mais inteligente investigador, para manter encoberto seu ato.  O sangue o desperta. Em mundos sombrios que põe a prova a razão humana, ele segue a trilha do mais perigoso e cruel predador existente. Muitas vezes, a linha divisória entre caçador e presa torna-se tênue. Ele tem ciência, entretanto, que deve ser mais inteligente que o mais inteligente dos assassinos para fazê-los pagar por seus crimes e evitar novas mortes – talvez, a sua própria.   

Em um palco, eles lutam. Em tramas repletas de reviravoltas, se confundem. Às vezes, se unem. Podem, até, se perdoar. Mas, não importa em qual situação, se completam.    Você está desafiado a acompanhar estes duelos, a desvendar estas tramas, a perder-se nos rios sinuosos e ilusórios da literatura policial, onde nada é o que parece – ou não.  Puxe uma cadeira, prepare-se para o inusitado e acomode-se. O show já vai começar. No Beco do Crime.

beco-do-crime.jpg

O que: lançamento da coletânea de contos policiais Beco do Crime.
Quando: dia 19 de setembro, às 17horas.
Onde: na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, no estande do Beco do Crime (pavilhão laranja, ao lado da sala de imprensa).
Para maiores informações, acesse:
http://www.esquinadoescritor.com.br/beco_do_crime