For All The Fucked-Up Children Of The World

Importante figura do Pop Underground Inglês Sonic Boom escreve exclusivamente para 3:AM sobre a nova história do Spacemen3 e Spiritualized.

fucked_up_2.jpg

Minha reação em saber que Dreamweapon estava sendo escrito foi que, uma terceira pessoa queria escrever tal livro, mas eu pude notar que Erik era sério desde o começo. Sabendo que ele era um protégé de Victor Bokris me deu fé o suficiente para ajudá-lo o máximo que pude. Eu acho que Erik tem um ótimo compreendimento do som e influências do Spacemen3, embora o livro é mais sua própria interpretação, ele foi bem meticuloso em suas pesquisas.

Alguns amargurados ex-membros teriam feito você acreditar que estou em algum lugar entre Hittler e Ghengis Khan, mas Erik, eu acho que reconheceu que a banda precisava de alguém para lidera-la, dando direção. Muitas das funções eu recebi ainda cedo por necessidade, gerenciamento por exemplo, foram tarefas ingratas. Mas os leitores chegarão a suas próprias conclusões.

Erik descobriu algumas intragáveis opiniões durante o curso de sua pesquisa — muitas mostradas em suas verdadeiras cores — Como você trabalha e alega que é amigo de alguém que mais tarde é descartado como um ditador sem talento? Ja li estes tipos de livros antes, estou bem ciente de queixas e amarguras de secundários membros de bandas, que tem seu talento ignorado, dizem eles. Dito isto, este é um livro a base de muito boa pesquisa.

Dreamweapon foi originalmente destinado a ser um livro do spiritualized, até que Erik entendeu que Jason não era uma pessoa que tinha muito o que falar. Ele sería o primeiro a se queixar que o Spacemem3 era muito mais baseado nas minhas idéias e manifestos. Algumas pessoas acham que o novo som do Spiritualized e o re-surgimento de interesses no Spacemen3 de muitas das bandas mais novas, é algo vindo de um novo despertar de interesses no Spacemem3. Eu vi Jason ao vivo em Los Angeles em tour, estava bem menos rocky que nos dias do Spacemen3, com dez pessoas no palco. Estava legal, mas não chega a ser nem uma fração do que nós éramos capazes de fazer. Eu enviei a Jason um bilhete — oferecendo uma trégua com meu novo email, telefone e endereço — mas nada até então. Na verdade, eu gostaria muito de trabalhar com ele denovo. Nós eramos crianças, achando que éramos adultos. Nós fizemos besteiras. Eu acredito que havia uma química entre nós musicalmente — eu não acho que isso acabou. Recentemente fui pedido para publicar uma coletanea com minhas influências e canções favoritas, a Spacelines compilation. Se me pedissem denovo, eu faria a mesma diferentemente se pedido novamente, se eu não tivesse que me voltar por faixas obscuras, como se isto fosse de duvidosa genuinidade.

Seja como for, leia o livro.

fucked_up_1.jpg

SOBRE O AUTOR
Peter Kember (AKA Sonic Boom) vive em Rugby, Inglaterra. Teve parte no Spacemen3, Spectrum e solo como Sonic Boom, como também participações no Stereolab e Yo La Tengo.

Publicado primeiramente no 3:AM Magazine: Wednesday, July 18th, 2007.