Telefone para Lula.

Por Toni D’Agostinho.

presidentes-lula.jpg

Presidente Lula - Alô?
Operador de Telemarketing - Boa tarde, eu gostaria de felicitá-lo, o senhor ganhou o direito de utilizar, por uma semana, nosso site de relacionamentos amorosos Brazilian Sex. Além dos anúncios quentes e contos eróticos, há dicas para não comprometer o relacionamento com erros que podem ser facilmente evitados.
Presidente Lula - “Aprendi a contar até dez, apesar de só ter nove dedos, que é para não cometer erros…”
Operador de Telemarketing - O senhor se lembra quando foi sua última relação íntima?
Presidente Lula - “Quando Napoleão foi à China”.
Operador de Telemarketing - Nós sabemos que manter uma vida sexual constante, com a correria do dia-a-dia, não é coisa das mais simples.
Presidente Lula - “O governo tenta fazer o simples, porque o difícil é difícil.”
Operador de Telemarketing - Pode se considerar otimista quanto à reação das mulheres acerca de sua aparência?
Presidente Lula - “Todo brasileiro tem motivos para se sentir otimista. As perspectivas só são ruins para os desempregados.”
Operador de Telemarketing - …mas o senhor diria que pode ser classificado como um conquistador?
Presidente Lula - “… a galega engravidou logo no primeiro dia, porque pernambucano não deixa por menos”.
Operador de Telemarketing - Para finalizarmos nossa oferta de serviços, é preciso um número de cartão de crédito, mas pode ficar sossegado, já que, por enquanto, não haverá cobrança alguma. Está com seu cartão em mãos?
Presidente Lula - “Por que em vez de perguntar você não enche a boca de castanha?”
Operador de Telemarketing - O quê? Castanhas? Isso é jeito de tratar um cidadão?
Presidente Lula - “Um dia acordei invocado e telefonei para o Bush”.
Operador de Telemarketing - Pois acaba de perder a promoção! Vai ficar na mão!

(desliga.) 

Presidente Lula - “O contato direto é uma coisa insubstituível. Se eu pudesse, abraçava todo mundo.”

Sobre o autor:

toni.jpgToni  D’Agostinho é sociólogo, caricaturista, ilustrador, escritor e diretor teatral; estudioso do riso, e suas derivações, como gesto social, sua trajetória é marcada pela união do olhar sociológico ao fazer artístico em diferentes campos. Em mais de uma década dedicada à arte, o autor já colaborou com as principais editoras do país. À época da Copa do Mundo de Futebol de 2006, foi convidado pelo Sesc Vila Mariana para montar, juntamente com Baptistão e Carlinhos Muller, a exposição de caricaturas “Futebol Pensado”. Para o Banco do Brasil criou a mostra Nanquim no Machado –  personagens de Machado de Assis caricaturadas. Em 2009 a exposição 50 Razões Para Rir percorreu estações de trem e metrô, até culminar no livro homônimo lançado pela Editora Noovha América. Na televisão fez caricaturas para o programa Show do Tom da Rede Record e Raul Gil da Rede Bandeirantes.

Publicado primeiramente no 3:AM Magazine: Saturday, September 5th, 2009.